1.9.06








(1.9.06)


26.8.06



Já já tem o blog só da Cecília!!!! Aguardem!



(26.8.06)


19.8.06

Nasceu!!!!!!!!!


18/08/2006 - 00:17hs

Não tenho muito tempo para contar os detalhes. Posso dizer que cheguei no Hospital às 20:20 hs, no primeiro toque já estava com 7 cm de dilatação (também pudera! 32 dias dilatando esse cólo!) e que 00:17 hs ela nasceu! O parto foi normal e maravilhoso! Ontem mesmo já viemos para casa e está tudo bem.
Ainda me estresso um pouco com a pegada do peito, mas estamos indo bem.
Cecília é um amor. Dorminhoca como a irmã.
Agradeço a todos pelas vibrações positivas. Pelas mensagens. Pelas ligações. Obrigada!



Esta aqui foi ao nascer. O cordão ainda nem foi cortado.


Aqui já de banho tomado!



(19.8.06)


17.8.06

ai meu deus, minha irmânzinha linda, sabe akela q ta muito muito gravida?
então...acabou de sair correndo para o hospital, daki a pouco ja estará com cecília em seus braços....
te amo minha irmã linda!!!



(17.8.06)


Nada ainda! 40 semanas + 5 dias!!!


Notícias: Cecília quer se calcificar no meu útero e ficar lá para sempre. Acho que ela não tá mesmo com vontade de sair.
Eu estou MORTA de cansada. Estou imprestável. Catarina passou de segunda para terça com febre a noite toda e eu com ela nos braços. Era a garganta. E adivinhem? Hoje eu acordei com a garganta completamente fechada. O corpo moído. As pernas dormentes.
Vou parar de reclamar se não vou assutar o povo. Mas tenho que dizer: Ô ESPERA DIFÍCIL!!!!!
Fui fazer outra ecografia ontem e o pessoal da clínica só me perguntava:
- O que vc ainda está fazendo aqui?
Pelo menos posso dizer que faltam DOIS dias para conhecer Cecília. Esse é o prazo. Até sábado.




(17.8.06)


15.8.06

4 cm de dilatação!!!!


Fomos na Dra. Roberta ontem para ver como estavam as coisas. Resultado. Colo ainda firme, mas já com 4cm de dilatação.
Tô praticamente exausta. Minhas pernas hoje estão uma batata. Meus pés já não sinto. Tudo dormente. Durmo 10 horas e parece que não dormi nem 10 minutos. O cansaço já é visível. Mas se pensam que mesmo assim desisti do meu parto normal... tsk tsk tsk.. nananinanão. Estou firme e forte.
Estou hoje com 40 semanas e 3 dias.
Cecília já atingiu os 3 kg ( e isso me deu uma grande felicidade), a placenta já está em grau 3 (que significa que está bem velha) e o líquido aminiótico está em 8,5 (o que já requer atenção).
Caso minha médica fosse adepta do parto cesárea já teria todas as indicações para tentar me convencer. Mas como ela sabe que eu sou parto normal até o fim iremos esperar até sábado. Se até lá o parto não evoluir iremos para o hospital no sábado e induziremos com ocitocina.

obs. Juro que eu queria que eu queria que ela nascesse hoje, pq aí os dias dos aniversários da família ficariam legais: 15/08, 17/01, 19/12, 21/09. Estou escrevendo e ela cutucando lááááá embaixo, mas nem vou me animar para não me decepcionar. :)



Café do Atleta!!!


Meu sobrinho Jr e sua queria esposa Maria abriram um café uns anos atrás. Depois ela teve a notícia que estava grávida da Mel e acabaram fechando o estabelecimento.
Um dos desejos que tive nesta gravidez foi comer novamente um daqueles deliciosos sanduíches que só eles sabem preparar.
Há mais ou menos 1 mês eles resolveram matar minha vontade. Chamaram até a moça que trabalhava lá e a Márcia, minha cunhada, que é a dona da receita do recheio de atum.
No dia estava só com a máquina fotográfica do celular, mas mesmo assim deu para registrar o tamanho do big sanduba. Comi até...
Foi simplesmente maravilhoso!!!
Obrigada!




(15.8.06)


14.8.06

7 HORAS DE CONTRAÇÕES POWER


Meu domingo dos pais foi só dor. Acordei 10 hs e até 18 hs foi uma contração atrás da outra. Ligamos para a Dra. Roberta várias vezes. Fomos orientados, mas o ritmo necessário não foi alcançado e acabei dormindo no final do dia.
Porém não pensem que a saga terminou. Não, não. Já acordei com mais dores e mais contrações.
Vamos continuar aguardando.



(14.8.06)


10.8.06

Parto sem dor é possível?

Dr. Nisida - Algumas dizem que dói muito. Outras que nem tanto. Há até as que acham que é perfeitamente suportável. Conversamos com o ginecologista e obstetra Antonio Carlos Nisida sobre a dor no parto. Confira.

Por que o parto, em geral, é doloroso?

Dr. Nisida - Demoram algumas horas entre o trabalho de parto e o nascimento do bebê, sendo que o único meio de dilatar o colo do útero, até então fechado, são as contrações. Elas são dolorosas, como é doloroso qualquer esforço muscular extremo e repetido.

É possível avaliar a intensidade dessa dor?

Dr. Nisida - Varia muito. Não é uma sensação que se possa quantificar e nem é objetiva. Diante do mesmo estímulo, uma mulher pode gritar de dor e outra suportar facilmente o desconforto.

Qual a razão dessa diferença?

Dr. Nisida - Algumas mulheres são menos sensíveis às informações dolorosas e há outras, que no momento do parto, secretam mais endorfina ¿ substância que ajuda a enfrentar a dor. Fatores emocionais e culturais também influenciam na percepção de cada pessoa.

O medo interfere no trabalho de parto? Como?

Dr. Nisida - Sim. Porque cria um comportamento defensivo: o corpo se retesa, aumenta o ritmo cardíaco, exigindo uma respiração mais rápida. O estress materno altera as contrações uterinas.

As contrações dolorosas anunciam a chegada do bebê?

Dr. Nisida - Não necessariamente. Algumas mulheres, antes mesmo do sexto mês de gravidez, apresentam contrações dolorosas. Neste período, essas dores são preocupantes, porque podem indicar um parto prematuro.

Quais as características das contrações quando o parto está próximo?

Dr. Nisida - Acontecem, em média, a cada três minutos e duram cerca de 60 segundos.

A sensação dolorosa aumenta à medida que se aproxima a hora do parto?

Dr. Nisida - Sim, torna-se mais intensa e freqüente.

Existe alguma forma de diminuir a dor no momento da expulsão?

Dr. Nisida - Sim, através da anestesia local, peridural ou raquidiana.

É possível não sentir nenhuma dor?

Dr. Nisida - É muito raro ser totalmente insensível às contrações, mas algumas mulheres afirmam que as dores são perfeitamente suportáveis.

Por que as gestantes sentem dor nos rins?

Dr. Nisida - Porque as terminações nervosas do útero vão até o nível da décima vértebra torácica, que fica na altura dos rins.

E a dor nas pernas? Qual a causa?

Dr. Nisida - Está ligada à posição do bebê. Durante o trajeto pelo canal do parto, ele pode comprimir o nervo ciático materno, daí a dor na bacia ou na parte posterior das coxas.

O que é episiotomia?

Dr. Nisida - É um corte na mucosa, nos músculos da vagina e do períneo da mulher para ampliar o canal, facilitando a saída do bebê. É feito com anestesia e, posteriormente, suturado.

Quando terminam as dores?

Dr. Nisida - Após a saída da cabeça do bebê, as contrações tornam-se menos penosas.

Por que, depois que o bebê nasce, o médico pressiona a barriga da mulher?

Dr. Nisida - Ele pressiona o fundo do útero para que a placenta saia, se por acaso a contração uterina não foi suficiente para expulsá-la.

Um segundo parto é sempre menos doloroso?

Dr. Nisida - Não existe regra. Tudo vai depender das circunstâncias e do estado da mulher. Como ela já tem experiência e, tanto a bacia quanto o colo do útero já foram testados, o segundo parto costuma ser mais rápido e menos doloroso.

A gestante sofre mais quando o bebê é grande?

Dr. Nisida - Não necessariamente. Normalmente, a resistência à passagem da criança costuma ser maior quando ela pesa acima de 4kg.

Entrevista a Maria Amélia de Oliveira



(10.8.06)


Cecília só me engana!!!


É gente, Cecília só me prega peça.
É todo dia ensaiando sair e quando o negócio começa a ficar legal ela simplesmente para.
Tenho tido de 4 a 12 horas de contração por dia.
Eu identifiquei 4 dores:
1) Na bacia atrás,
2) Abaixo do umbigo,
3) Lá embaixo, no cólo do útero,
4) Na coluna, uma fisgada queimante subindo até o meio das costas.

Comigo elas começas separadas e com o passar dos dias ocorrem todas juntas. Ontem mesmo. Fiz uma sessão de acupuntura e passei 4 horas com essas quatros dores juntas, unidas, e quando chegou o final da tarde pararam. Eu mereço?
Hoje acordei toda doída. Minhas pernas estão um caco.





Exercícios


Por que são importantes?
Eles facilitam o trabalho de parto, conservam o corpo da mulher, evitam dores
nas costas, culotes, flacidez e melhoram a circulação. Quando a grávida pratica
exercícios tem maior facilidade para recuperar o peso depois do parto.


1 Músculos abdominais
2 Contração do útero
3 Peso do bebê
4 Colo do útero
5 Diafragma pélvico


Quando a mulher força o nascimento antes do organismo eliminar a sua resistência natural, a criança corre o risco de nascer com problemas como machucados na cabeça, e até mesmo sofrer hemorragia cerebral


VASOCAPILAR
Excelente para a circulação. A mulher fica deitada,
com pernas e braços para cima, e sacode as mãos,
os braços, os pés e as pernas. Com o exercício, a
placenta (fonte de alimentação e oxigenação do
feto) dificilmente envelhece. É um bom exercício
para hipertensas, para evitar inchaço, varizes e
hemorróidas.



CONTRAÇÃO DA PÉLVIS
Essa atividade ajuda a posicionar o bebê corretamente. Com mãos e joelhos no
chão, a gestante deve fazer o mesmo tipo de esforço que o exercício de cócoras.



CÓCORAS
Com ele, a mulher aprende a controlar o
músculo da pélvis e obter o seu relaxamento
na hora certa do parto. Nesta posição, a
grávida deve contrair e relaxar a pélvis, como
se estivesse segurando a urina.A atividade
também permite que o feto deslize melhor no
momento do nascimento.



PONTE
Bom para evitar dor nas costas e no nervo ciático (no quadril), que costuma
incomodar as gestantes. Evita parto prematuro.



Fonte: Hospital Santa Lúcia



(10.8.06)


2.8.06

O que é um plano de parto?



Um plano de parto é uma maneira de comunicar-se com as parteiras e médicos que cuidarão de você durante o trabalho de parto. Ele diz a estes profissionais sobre o tipo de parto que você gostaria de ter, o que você gostaria que acontecesse e o que você definitivamente gostaria de evitar. Ele não é escrito em pedra porque os melhores planos de parto reconhecem que as coisas podem não sair de acordo com o planejado. Você precisa escrever o plano de tal maneira que sua parteira ou médico não sintam que estão de mãos amarradas. Eles podem precisar recomendar um novo curso de ação que pode não ser aquele que você tinha originalmente esperado, mas que é melhor para seu bebê.

Antes de começar a escrever
Consiga o máximo de informação que puder:
Assista aulas de pré-natal. Seu médico oferecerá a você aulas no centro de saúde ou no hospital, e também há aulas disponíveis em outros locais. Uma boa professora pré-natal lhe ajudará a fazer as melhores escolhas para você.
Converse com mulheres que deram à luz no hospital ou casa de parto onde você terá seu parto, ou com mulheres que tiveram partos domiciliares, se é isto que você deseja. Descubra o quão fácil ou difícil foi para elas conseguir o tipo de cuidado que desejavam.
Converse com seu parceiro ou a pessoa que estará com você durante o parto. Que tipo de trabalho de parto e parto eles gostariam que você tivesse? Como eles enxergam o papel deles?
Então junte seus -desejos de parto- num pedaço de papel - como eles vierem à sua mente. Você pode separá-los depois.

O que incluir no seu plano
Aqui está uma lista de títulos que você pode querer usar no seu plano de parto. Talvez apenas alguns poucos deles sejam importantes para você. Talvez existam outros que você lembre e que não estão incluídos aqui.

Acompanhante de parto - Escreva quem você quer que esteja com você durante o trabalho de parto. Você quer que esta pessoa esteja com você todo o tempo, ou há alguns procedimentos ou estágios do trabalho de parto durante os quais você preferiria que esta pessoa saísse do local?

Posições para o trabalho de parto e nascimento - Mencione quais posições você gostaria de usar durante o trabalho de parto e para o nascimento de seu bebê. Diga também o quão ativa você gostaria de ficar: você quer ficar em posições eretas e ficar móvel o mais que puder, por exemplo, ou você prefere ficar na cama?

Alívio da dor - Diga quais tipos de alívio de dor você quer usar, se quiser usar algum, e em que ordem por exemplo, você pode preferir usar um medicamento mais leve antes de uma peridural).

Piscina - Se seu hospital ou local de parto tem uma piscina, ou se você está alugando uma para usar em casa, escreva se quer utilizá-la para alívio da dor ou para parir nela.

Monitoramento do coração do seu bebê -Diga como você quer que o seu bebê seja monitorado durante o trabalho de parto. Escreva se você quer que o médico ouça o coração do bebê intermitentemente usando um aparelho portátil ou se você quer um monitoramento eletrônico usando uma faixa amarrada em volta da sua cintura.

Nascimento assistido - Você pode querer expressar sua preferência pelo fórceps ou o extrator se, no final do trabalho de parto, você precisar de ajuda para o nascimento do seu bebê.

Posição para o nascimento - Diga se você quer dar à luz deitada na cama, ou ajoelhada, em pé ou agachada.

Terceiro estágio (a saída da placenta) - Você pode escolher tomar uma injeção para agilizar a saída da placenta, ou você pode dizer que prefere ter um terceiro estágio natural, sem drogas.

Alimentação do bebê - Seja clara e diga se você quer amamentar ou usar a mamadeira. Também seja clara se o seu bebê que será amamentado pode tomar alguma mamadeira. Se você definitivamente não quer que ele tome mamadeiras, diga isto.

Situações inesperadas - Algumas mulheres escrevem o que gostariam que acontecesse se seu bebê precisar de cuidados especiais. Elas podem querer ter permissão para estar com ele o máximo possível e para serem transferidas com ele para um outro hospital caso a transferência seja necessária. Elas podem querer pedir que seus parceiros sejam autorizados a permanecer no hospital com elas.

Necessidades especiais
Você pode ter necessidades bastante especiais que você gostaria de mencionar em seu plano de parto. Se você tem alguma deficiência, escreva que tipo de ajuda precisará durante o parto. Diga se é necessário algum equipamento especial para ajudá-la.

Se você tem necessidades religiosas especiais, assegure-se de incluí-las. Pode ser importante para você que alguns rituais aconteçam enquanto o bebê nasce. Ou você pode precisar de uma dieta especial enquanto estiver no hospital. Escreva tudo isto. Os hospitais e profissionais de saúde hoje em dia estão comprometidos a ser mais sensíveis com as diferentes culturas e a tratar as pessoas como indivíduos.


Fonte: Baby Center



(2.8.06)


Ainda não nasceu....



Olá!
As coisas caminham tranquiiiiilamente. Aliás, gostaria que pudessem ser mais rápidas. :)
Estou colocando abaixo dois textos interessantes. O primeiro fala do tampão, que ando perdendo em doses homeopáticas há 15 dias. Nos últimos 5 dias ele tem aparência de clara de ovo. Tudo normal. Fomos na Dra. Roberta e a indicação é esperar a hora da Dona Cecília! Já estamos com 3cm de dilatação.
Fui hoje na nutricionista que me passou dicas de amamentação e a dieta para o pós-parto. Fui também ver o guarda-roupa das meninas que ficou pronto, mas ainda não entregaram e o pior é que não tem previsão de entrega. Tá triste o pouco espaço para as coisas das duas, porém assim que entregarem vai estar tudo resolvido e sem amontoações.

Ah! O segundo texto eu achei mais engraçado do que qualquer outra coisa, mas já que foi escrito por especialistas resolvi dar o crédito.


TAMPÃO MUCOSO E O MECÔNIO


Betina Bittar*
2006


O tampão pode ser transparente e grosso como um catarro, pode vir acompanhado de estrias de sangue vivo ou de sangue escuro (coagulado), neste caso fica com um tom marrom. A descida do tampão corresponde ao aproximar-se do início do trabalho de parto, embora possa sair muitos dias antes do início do mesmo ou acontecer quando o trabalho de parto já se encontra em fase ativa.

Secreção esverdeada que sai pela vagina de uma gestante de termo é meconio, que ainda não é indicação de cesariana, muito embora saibamos que o trabalho de parto de uma gestante com mecônio precisa ser acompanhado com mais atenção. As chances de um bebê apresentar desacelerações cardíacas compatíveis com sofrimento fetal são maiores num trabalho de parto com mecônio, pois o fato de ter mecônio significa que a vida dentro do útero está começando a ficar comprometida, a alimentação e oxigenação fetal já estão prejudicads de alguma forma.Entretanto, mesmo assim, na maioria das vezes, o bebê pode suportar um trabalho de parto.
Existem diferentes intensidades de mecônio que classificamos em cruzes (de 1 a 4 cruzes): quando há muito mecônio são 4 cruzes, que também chamamos de "papa de ervilhas". Nesse caso, o líquido fica muito grosso e verde forte, de cor clara ou mais escura, dependendo da coloração do mecônio de cada bebê. O mais importante é obsevar a espessura do líquido, por isso o denominamos mecônio fluido ou mecônio espesso. O segundo é mais problemático, pois significa que o bebê eliminou maior quantidade de fezes e isto ocorre porque ele está passando por uma dificuldade maior dentro do útero. Além disso, se o mecônio espesso for aspirado pelo bebê no momento do nascimento pode levá-lo a adquirir uma pneumonia química. Na presença de mecônio espesso aspiramos o bebê assim que a cabeça sai pela vagina, antes mesmo do corpo sair e antes dele chorar. Entretanto, é frequente, durante o trabalho de parto, que apareça mecônio e o bebê nasce bem.
* Betina M. A. C. Bittar, médica ginecologista e obstetra, homeopata e acupunturista, membro da diretoria e médica consultora da ONG amigas do parto. Seu email: betinamac@uol.com.br



O PARTO E SUA REALIDADE HOJE


MÉTODOS NATURAIS DE INDUÇÃO DO PARTO*
2006


Sexo com penetração e orgasmo para os dois: o sêmen tem prostaglandinas
(hormonios associados ao trabalho de parto) e o orgasmo feminino além de
estimular a produção de ocitocina (outro hormonio encontrado no trabalho de parto) estimula as
contrações uterinas. Entretanto, após o rompimento da bolsa das águas não é aconselhável que se pratique este método pois aumenta os riscos de infecção.

Caminhar: sobretudo no início das contrações para que o trabalho de parto se instale de vez, mantendo-se na vertical e agachando-se quando chegarem as contrações.

Estimulação dos mamilos ou com o parceiro no banho ou no quarto sozinhos (também de maneira prazerosa). Pode-se também pedir à gestante usar uma bomba tira-leite elétrica durante 10 min. a cada meia hora, possivelmente em combinação com o uso de plantas medicinais.

Comida apimentada, picante e condimentada, comida indiana e tailandesa por exemplo, por causa da combinação dos temperos que são também plantas medicinais, mas as nossas comidas também são boas.

Banho quente ou morno, a água, por ser efeito relaxante pode estimular o trabalho de parto. Pode ser banho de banheira, no chuveiro, ou até de bacia com uma tigela. O que importa é o contato com a água. Michel Odent defende o uso da água no trabalho de parto como uma forma de aliviar e ajudar a mulher a encontrar a natureza em si mesma. A água morna também ajuda a circulação sanguinea e no relaxamento dos músculos, conseqüentemente, ajuda na dilatação.

Acupuntura, bastante útil durante a gestação para aliviar os desconfortos normais da gravidez, durante o parto alivia a dor e facilita a dilatação, estimulando assim o trabalho de parto e parto. Recomenda-se acupunturista especializado e humanizado.

Homeopatia, há vários remédios homeopáticos que ajudam durante o trabalho de parto e parto. É aconselhável a gestante ter acompanhamento homeopático desde o início da gestação e ser orientada por um profissional competente sobre quais remédios utilizar durante o trabalho de parto e parto, pois a homeopatia como as demais medicina naturais está estritamente vinculada à personalidade do paciente e ao seu momento espécifico de vida.

Florais, como a homeopatia, é uma fonte de cuidados com a saúde valiosa. Necessita de orientações competentes de um profissional que analisará os casos individuais e as necessidades da gestante.

Plantas medicinais: algumas estimulam o parto de maneira mais holística que os remédios alopáticos porque a combinação dos elementos químicos nas plantas atua em conjunto não de maneira isolada. Há vários chás como o de mentrasto, gengibre, cravo e canela. Recomenda-se a orientação de um especialista.

Oléo de ricino é um laxante bem potente, estimulando as contrações dos intestinos estimula também as contrações uterinas. Este é o último método que as pessoas usam normalmente quando nada funcionou por que você entra em trabalho de parto com uma diarréia forte. Normalmente as pessoas misturam a dose de oléo com suco de laranja ou tem gente que faz um milk shake.
*Este artigo foi realizado graças à participação de Paloma Terra, Tricia Lima, Betina Bittar e Adriana Tanese Nogueira.




(2.8.06)


30.7.06

Contrações, muitas contrações.


Olá.
Na sexta-feira, 27/07, fiz uma ecografia e tudo está muito bem com Dona Cecília. Ela não é das maiores. Está com 2.800kg e 46 cm. Todos os fluxos sanguíneos normais e a Dra. Fabiana disse que a cabecinha já estava muito embaixo.
Saí da ecografia e fui correndo para a sessão de acupuntura.
Saí da acupuntura e fui para o Hospital para mostrar os exames para Dra. Roberta. Novo toque: 2 cm agora.
Ela disse: Tô fazendo carinho na cabecinha dela, Fernanda! Já está encaixada, mas não totalmente fixa.
Senti pela primeira vez que realmente está acabando esta fase.
Meu peso até que não aumentou muito nesse final, mas estou com sobrepeso e devo cuidar. Já fui na nutricionista e dia 2/8, caso ainda não tenha nascido, voltarei.
Desejem-me sorte.
As dores estão cada vez mais intensas. Sei que não são as do parto ainda, mas é triste passar 2hs andando pela casa parecendo doida. É, para não ficar parada eu resolvi ficar caminhando durante as contrações. me ajuda muito.




ps. O povo anda reclamando que as fotos de comidas estão muito abusadas. Que só de olhar o povo já tá engordando. Gente! Pensem. Sou uma pessoa sem apetite, sem paladar. Só tenho mais alguns dias paras sentir o sabor dos alimentos. Não me tirem esse prazer. :)



(30.7.06)


23.7.06

Bombom de morango.... hummmmmmmmmm!!!!!!!!!!




Eu acho que descobri porque a Nina gosta tanto de chocolate.
Aconteceu o seguinte: na gravidez da Nina edu pedi algumas especialidades para cada integrante da família. E para minha irmã pedi que fizesse bombons de chocolate com morango. Ela não fez! Acreditam?
Ficou me enrolando a gravidez toda.
Ontem ela resolveu pagar a promessa, só que com a Cecília! :)
Veio aqui em casa e preparou muitos bombons de chocolare com morango. Matei a vontade. Quer dizer... se tiver mais eu topo! (gulosa pra caramba, tô me sentindo vinda de uma viagem de 6 meses na Etiópia!)
Então tive que tirar umas fotos né?
Ainda mais de um momento tão especial.




(23.7.06)


22.7.06


Jantar preparado pelo papai babão! Hummmm



(22.7.06)


20.7.06













(20.7.06)


Primeiro toque, já não tão primeiro...


Fomos na Dra. Roberta na terça-feira e ela fez o toque: 1 cm de dilatação. Gente!
A Lua mudou e as contrações engataram. Foi um início de semana em que achei sinceramente que ela fosse nascer. Na verdade eu acho que será na semana do dia 02, mas desconfiei que pudesse antecipar.

Corri para fazer as fotos da barriga. :)



(20.7.06)


17.7.06

Contrações


Começou a temporada de contrações. Com a Catarina foi uns 20 dias de contrações sem ritmo até ela querer nascer.
Na semana passada, sábado, elas se iniciaram com dores. Por que as contrações sem dores ocorrem durante toda a gravidez, se você for sensível para notar.
Ainda estão meio sem ritmo, mas hoje foi mais de 1 hora e estavam de 10 em 10 minutos.
Depois de eu ficar moída, passaram! :)
Acabei não indo trabalhar e consegui dormir um pouco.

Qualquer notícia eu aviso!






(17.7.06)


16.7.06

Enxoval 3


Banho e toalete
01 banheira
01 termômetro para banho
03 toalhas com capuz
03 toalhas fralda
01 trocador (Tipo de colchonete plastificado ou emborrachado para se trocar a criança.)
01 cesto toalete (Cesto de vime ou madeira)

Diversos
01 aquecedor de ambiente. Se você mora em uma região mais fria, será mais confortável para o bebê se seu quarto não estiver tão frio.
01 conta gotas
01 escorredor para mamadeiras
01 carrinho que deite completamente, para recém nascidos
01 bebê conforto, para ter o bebê sempre perto de você
01 Uma bolsa para levar fraldas e mamadeiras quando vocês saírem.
01 tupperware grande (para guardar mamadeiras, bicos, etc.)
01 aspirador nasal (Serve para limpar o nariz do bebê (sucção))
01 escova para mamadeira
01 garrafa térmica
01 termômetro clínico
01 mordedor
48 lembranças
01 chupeta (certifique-se que a chupeta é apropriada para a idade do bebê)
03 mamadeiras grande
02 mamadeiras média
01 mamadeira pequena
01 pinça higiênica (Pinça plástica para pegar os itens já esterilizados.)
01 chuquinhas (para chás, sucos ou água)
01 jogo de panelinhas esmaltadas


Higiene
01 conjunto para manicure (Composto por uma tesoura para unhas, um cortador de unha tipo trin e uma lixa)
01 escovas para cabelo
01 massageador de gengiva (Acessório feito de silicone, para massagear a gengiva do bebê.)
01 garrafa térmica pequena
01 garrafa térmica grande
01 bolsa de água pequena
04 pacote fralda descartável P
01 caixa de hastes flexíveis (Popularmente conhecido como Cotonetes.)
02 pacotes de algodão 500 gr.
01 sabonete liquido Babix
02 sabonetes neutros babix
10 pacotinhos de Gaze esterilizada
01 Álcool 70%
01 dersany




Para mamãe
01 almofada para amamentar (Almofada em formato especial para o colo da mãe durante a amamentação, proporcionando uma posição mais cômoda.)
01 almofada para barriga
01 concha para seios (Feita de silicone, serve para corrigir os bicos que estejam invertidos e aceleram a cicatrização de bicos rachados.
01 tira leite (Aparelho que pode ser manual ou elétrico, serve para retirar o excesso de leite e armazená-lo.)
03 Soutiens para amamentação
30 absorventes para seios (Em formato de concha, é feito de algodão e serve para absorver o excesso de leite.)
02 protetores para seios (Feito de silicone, protege o bico do seio da saliva do bebê, evitando rachaduras.)
02 Dermacid


Passeio
01 bebê conforto (Tipo de cadeira em formato de concha para transportar o bebê nos primeiros 8 meses.
01 carrinho passeio
01 colchonete para carrinho
01 encosto para cabeça (Para usar no carrinho ou no bebê-conforto. Feito de tecido, serve para acomodar de forma segura a cabeça do bebê.
03 jogos de lençol para carrinho
01 sacola para roupinhas
01 sacola pequena (frasqueira)
01 moisés (Tipo de cesto em tecido comum, plastificado ou emborrachado para transportar a criança.)

Quarto
01 berço
02 cobertores de berço
02 cobertores de enrolar (Cobertor mais fino para envolver a criança.
01 colchão de berço
02 colchas
02 kit de fralda de boca c/ 5
02 kits para berço (Geralmente contém um edredom, um protetor de berço - tecido colocado em toda lateral do berço para evitar que o bebê se machuque - e um trocador.)
01 posicionador para dormir (Protege a criança e a mantém na mesma posição evitando que role no berço durante a noite.)
01 móbile (Um tipo de brinquedo geralmente musical para ser usado no berço.)
02 mosquiteiro
03 fronhas avulsas
04 jogos de lençol para berço
01 protetor de colchão
02 travesseiros anti-sufocantes (um pra Nina novo)

Roupinhas
06 babadouros (Popularmente chamados de babador.)
06 bodys manga curta (Tipo de camisa que se abotoa por entre as pernas.)
06 bodys manga longa
02 casaquinhos de lã
02 casaquinhos de linha
06 conjuntos pagão (Composto geralmente de uma camiseta regata, um casaquinho e uma calça de malha.
03 cueiros (Tecido de flanela que serve para enrolar a criança.)
06 culotes (mijão) (Calça para bebês, geralmente de malha ou em outro tecido fino.
06 macacões
02 mantas luxo
02 mantas simples
03 pares de luva
06 pares de meia 00
01 saída de maternidade (Conjunto composto por um macacão e uma manta.)
04 sapatinhos
02 toucas



(16.7.06)


15.7.06

Nutricionista!!!


Esta semana fomos na Dra. Eline, nutricionista, para avaliar como anda a alimentação e para que ela me ajuda na reeducação alimentar. Falta pouco para Cecília nascer e tenho que me previnir para o que chamo de trauma da amamentação.
Tá. Antes de ir adianta um pequeno flashback:
Na minha experiência anterior não fui muito feliz. Fiz tudo que pude, mas foi impossível não sofrer.
A dor que sentia era inimaginável. Pior mil vezes que um parto.
No final de 3 meses chegou-se a conclusão que era trauma mammilar devido ao fato da minha amável filha morder meu peito, na verdade ela travava o maxilar, e eu não tive um dia em que amamentar foi bom.



(15.7.06)


14.7.06

Ecografia!


Fomos hoje fazer novas ecografias e é o seguinte:
Cecília já está encefálica à esquerda. Isso quer dizer: ela está de cabeça para baixo e com o tronco voltado para a esquerda. Com a Catarina ela ficou à direita até a 36ª semama e depois na 37ª virou-se para a esquerda.
Amanhã completo 36ª semanas e ela já está virada. Será que isso é um sinal?

Outra: tive umas 15 contrações sem ritmo no sábado e mais umas 20 no domingo. Ontem tive algumas e hoje tb, mas essas sem dor.
Com a Catarina aconteceu a mesma coisa. Lembro que comecei a ter contrações antes do Natal e ela nasceu em 17/01.

Medidas
Peso: 2580 kg
Estatura: 43 cm



(14.7.06)


Enxoval 2


Ok! A verdade é que fui separar as roupas da Catarina até 3 meses de idade, ou seja, as de tamanho RN (Recém Nascido) e P (Pequeno) e enchi um cesto de roupas DOS GRANDES. Percebi que tenho muita roupa, principalmente porque eu não doei nadica de nada esperando pela próxima.
Sendo assim, as fotos do enxoval serão mesmo as fotos do blog da gestação da Nina.
Assim que eu comprar algo a mais eu tiro foto e envio para vcs, ok?

Devo confessar que terei que recorrer ao Blog da Nina para ver a lista do enxoval para me organizar. Pode?




(14.7.06)


11.7.06

Enxoval


Podem me bater, mas com a Nina tb não foi muito diferente. Eu ainda não parei para pensar no enxoval. Nem parece que sou essa organização toda né?



(11.7.06)


Eis a Dona Moça fazendo bico!



Ela é realmente uma dengosinha. Linda de morrer!
Tentei essa ecografia 2 vezes e só na terceira é que ela resolveu dar o ar da graça.
Enquanto eu ficava quieta ela ficava quieta. Até que resolvi conversar com a figura e ela resolveu sorrir, fazer bico, colocar a língua para fora.



(11.7.06)


6.7.06

Menina danada essa Cecília!!!


Fiquei um tempo longe e tenho alguns motivos.
Fui mostrar a ecografia para a Dra. Roberta e ela notou pelas medidas que a Dona Cecília estava crescendo muito vagarosamente. Aí foi aquele fuzoê. Eu pra cima e pra baixo fazendo ecografias para acompanhar o crescimento da baixinha. Ao final de 21 dias tudo certo.
Ela está crescendo bem, engordando bem e vai dar tudo certo. E eu feliz, né?
Ufa! Juro que eu assustei.

Então vamos as últimas medidas:
Estou na 34ª semana.
Ela está medindo 43 cm e pesando 2 kg.



(6.7.06)


19.6.06

Dez Dicas para uma Gravidez Saudável


Nutrição ¿ Você deve continuar se alimentando por uma, não por duas pessoas. Uma grávida necessita, em média, de apenas 300 calorias a mais por dia. Mantenha hábitos alimentares saudáveis ingerindo verduras, frutas, cereais, leite e proteínas. A alimentação saudável é rica em vitaminas e sais minerais, fundamentais neste período.
Vitaminas ¿ É importante procurar seu médico desde o início da gestação para que ele oriente o uso de suplementos de vitaminas . Algumas delas são necessárias para o bom desenvolvimento do feto, mas só use essa complementação sob orientação médica.
Álcool ¿ Evite. Não são conhecidos com exatidão os efeitos do álcool quando ingerido durante a gravidez. Ele atinge o feto pela placenta, pode restringir o crescimento e causar complicações cardíacas e má-formação facial . Além disso, o consumo de álcool na gestação é a maior causa de retardamento mental não-genético.
Fumo ¿ Pare. Fumantes são mais susceptíveis a abortos ou a dar à luz a bebês prematuros . Além disso, aumenta o risco de resfriados, problemas cardíacos, infecções nos ouvidos e no trato respiratório superior e síndrome de morte súbita. O ganho de peso do bebê ainda fica afetado.
Aumento de peso ¿ A maioria das mulheres deveria elevar seu peso em 9 a 12 quilogramas . Ganhar menos peso do que esta média pode alterar o tamanho do bebê.
Exercícios ¿ Evite exercícios que exponham o abdome a potenciais traumas. A maioria dos médicos aconselha evitar patinação, andar de bicicleta ou fazer exercícios bruscos após a vigésima semana, pois a partir dessa data é mais fácil ocorrer uma queda que machuque o útero. Ande, nade, corra; mas cheque sempre sua pulsação para ter certeza de que ela não está acima de 140 batidas por minuto, por mais de 20 minutos. Isto poderia desviar muito sangue do feto.
Sexo ¿ Divirta-se. O movimento do fluido amniótico abranda o bebê .
Medicamentos ¿ Converse com seu médico para saber exatamente que remédios você pode ou não utilizar. Se você toma algum medicamento de uso contínuo , informe seu médico assim que souber que está grávida. Ele poderá avaliar se existe algum risco e, se for o caso, prescrever algum outro tratamento que não traga os mesmos riscos.
DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) ¿ Faça testes de HIV (AIDS), sífilis e gonorréia ¿ preferencialmente antes de engravidar. A gonorréia pode infectar os olhos do bebê no nascimento, e a sífilis pode causar má-formação congênita. Certos medicamentos podem reduzir significativamente o risco de transmissão de AIDS da mãe para o filho.
Cintos de Segurança ¿ Use sempre. Não utilizá-los é uma das maiores causas de morte fetal. Num acidente automobilístico, o cinto é, de longe, menos capaz de machucar o bebê do que o pára-brisas do carro.
Gostaríamos de lembrar, porém, que as informações acima são apenas dicas. Elas não substituem as orientações do seu médico.

Fonte: Dicas de Saúde





(19.6.06)


11.6.06

Todos nós doentes!


Uau!
Papai de cama na quinta-feira toda: SINUSITE. Mamãe começou a ficar mal na terça e só piorou mesmo no sábado: SINUSITE. Catarina no sábado, final de tarde, passou de 39,5ºC.
5ml de Novalgina - indicação na bula para crianças de 9 a 14 kg.
Papai encheu a Tummy Tub com água fresquinha e a mamãe colocou meio copo de álcool. Catarina ficou lá por uns 15 minutos e a febre baixou para 38ºC.
Depois disso de 6h/6h ela já está com febre novamente. Tem uma coriza muito leve. Nada para considerar. Não sei o que será.




Sinusite


Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz com a finalidade de eliminá-lo.

O fluxo da secreção mucosa dos seios da face é permanente e imperceptível. Alterações anatômicas, que impedem a drenagem da secreção, e processos infecciosos ou alérgicos, que provocam inflamação das mucosas e facilitam a instalação de germes oportunistas, são fatores que predispõem à sinusite.

Sintomas
As sinusites podem ser divididas em agudas e crônicas.

Na sinusite aguda, costuma ocorrer dor de cabeça na área do seio da face mais comprometido (seio frontal, maxilar, etmoidal e esfenoidal). A dor pode ser forte, em pontada, pulsátil ou sensação de pressão ou peso na cabeça. Na grande maioria dos casos, surge obstrução nasal com presença de secreção amarela ou esverdeada, sanguinolenta, que dificulta a respiração. Febre, cansaço, coriza, tosse, dores musculares e perda de apetite costumam estar presentes.

Na sinusite crônica, os sintomas são os mesmos, porém variam muito de intensidade. A dor nos seios da face e a febre podem estar ausentes. A tosse costuma ser o sintoma preponderante. É geralmente noturna e aumenta de intensidade quando a pessoa se deita porque a secreção escorre pela parte posterior das fossas nasais e irrita as vias aéreas disparando o mecanismo de tosse. Acessos de tosse são particularmente freqüentes pela manhã, ao levantar, e diminuem de intensidade, chegando mesmo a desaparecer, no decorrer do dia.

Recomendações

O mais importante é diluir a secreção para que seja eliminada mais facilmente;

Na vigência de gripes, resfriados e processos alérgicos que facilitem o aparecimento de sinusite, beba bastante líquido (pelo menos 2 litros de água por dia) e goteje de duas a três gotas de solução salina nas narinas, muitas vezes por dia. A solução salina pode ser preparada em casa. Para cada litro d'água fervida, acrescente uma colher de chá (09 gramas) de açúcar e outra de sal. Espere esfriar antes de pingá-la no nariz;

Inalações com solução salina, soro fisiológico ou vapor de água quente ajudam a eliminar as secreções;

Evite o ar condicionado. Além de ressecar as mucosas e dificultar a drenagem de secreção, pode disseminar agentes infecciosos (especialmente fungos) que contaminam os seios da face;

Procure um médico se os sintomas persistirem. O tratamento inadequado da sinusite pode torná-la crônica

Fonte: Dr. Drauzio Varela


Em compensação...

O jantar de domingo foi um maravilhoso arroz com frutos do mar. Uma tentação. Pena que o estômago encontra-se reduzido.




(11.6.06)


11.6.06
Olha o barrigão!




10.6.06





(11.6.06)


9.6.06

Como fazer um parto dentro de um carro


Por Stefan Gan

Antes de se convencer que você vai precisar resolver as coisas sozinho, tente chegar a um hospital ou mesmo a uma farmácia. Não tem jeito?

Então mãos (muito bem lavadas) à obra. E jamais faça algo para retardar o nascimento - você pode matar a criança por falta de oxigênio.

1. Avalie as contrações. De uma hora para outra, o relógio biológico da mulher grávida decide que é a hora de expulsar o nenê que curte o bem-bom.

É quando o útero começa a sofrer contrações. Elas começam com espaços longos, como de 30 em 30 minutos, que diminuem gradativamente. Duram cerca de 60 segundos cada. Quando o intervalo entre contrações for de 2 minutos, prepare-se: a criança vai nascer.

Higienize as mãos. Em caso de aperto, uma garrafa de água resolve o problema. Se conseguir encontrar luvas cirúrgicas, melhor ainda.

2. Acomode a mãe. A mulher vai ficar mais confortável se esperar o parto deitada de lado. Assim ela evita que os quase 8 kg de peso que carrega no útero esmaguem as veias cavas, que passam pelas costas. São essas veias que levam sangue para o coração e para o cérebro. Comprimi-las provoca mal-estar. Somente na hora do parto a mãe deve ser colocada de costas, com as pernas dobradas e abertas.

Alarme falso. No trabalho de parto, a mulher terá a sensação de querer evacuar. Jamais deixe que ela vá ao banheiro ou se agache.

A criança pode sair pela vagina e sofrer uma queda. A sensação é causada pelas contrações, que comprimem o ânus. E acredite: é só uma sensação!

O parto é natural. A natureza realiza partos há milênios e sabe como tomar conta do serviço. Você não precisa fazer nada. Não empurre a barriga da mulher, não puxe a cabeça do bebê, não agarre o cordão umbilical. Apenas coloque as mãos em espera perto da vagina. Quando a cabeça sair, segure-a e apóie o resto do corpo.

Chora, menino. Limpe boca e nariz do bebê. O choro da primeira respiração vem em 30 segundos. Se isso não acontecer, massageie as costas dele. Nada de virá-lo de cabeça para baixo e fazer respiração boca a boca. O volume de ar suportado pelo bebê é reduzido. E o sopro de um adulto pode arrebentar os pulmões dele.

Alô, doutor. Avise o médico logo - tenha sempre o telefone dele. Se você estiver a até 20 minutos do hospital, é melhornão se arriscar cortando o cordão umbilical. Ele mede cerca de 80 cm, o suficiente para deitar o bebê no colo da mãe. Por fim, massageie a barriga dela, para estimular a cicatrização do útero.



Publicado na Edição 227 - 06/2006 [an error occurred while processing this directive]



(9.6.06)


3.6.06

Frutinhas no trabalho!!!




(3.6.06)


2.6.06

Nunca é Tarde Demais



Mulher de 63 anos será a mais velha mãe britânica
Uma mulher de 63 anos prestes a se tornar uma das mães mais velhas do mundo reacendeu a polêmica sobre a gravidez tardia na Grã-Bretanha. A psiquiatra infantil Patricia Rashbrook, que já tem dois filhos, anunciou nesta quinta-feira, em Londres, que está grávida de sete meses. A britânica realizou um tratamento com o polêmico médico italiano especializado em fertilização artificial Severino Antinori. A grande parte dos especialistas britânicos não recomenda a gravidez após os 45 anos.
Documento
De acordo com informações publicadas no tabloíde britânico The Sun, Patricia esteve em Roma, na Itália, em outubro para o tratamento de fertilização in vitro. A psiquiatra infantil disse que a decisão de ter outro filho, tomada em comum acordo com o marido, John Farrant, não foi fácil. O documento assinado pelo casal diz que eles acreditam ter condições de poder dar a criança um presente e um futuro excelente em termos sociais e econômicos. "Nós estamos muito felizes em poder dar vida a um já muito amado bebê e desejamos que ele tenha toda a paz e segurança que precisar", diz o documento. Os futuros pais disseram ainda que estão muito satisfeitos com a gravidez, apesar de ela ser incomum e muito polêmica. O casal se negou a dar detalhes sobre o tratamento, pediu que a privacidade deles seja respeitada e disse que a saúde do bebê é prioridade no momento.
Médico polêmico
O médico italiano Severino Antinori ganhou fama em 1994, após realizar tratamento em uma mulher de 63 anos que já havia entrado na menopausa. Ela engravidou graças a doação de óvulos e hormônios. O especialista também criou polêmica ao dizer que desejava se tornar o primeiro médico a produzir o clone de um bebê. A lei britânica diz que não há limite de idade para fertilização e que, quando uma pessoa deseja realizar o tratamento, precisa passar por avaliação médica. O porta-voz da Autoridade de Fertilização Humana e Embriologia da Grã-Bretanha, órgão que regula a fertilização in vitro, ressaltou que o bem-estar do bebê depende muito da idade da mãe e da sua condição de poder atender às necessidades da criança.
Riscos
Muitos especialistas britânicos em fertilização se negam a fazer tratamentos em mulheres com mais de 45 anos devido aos riscos à saúde. No entanto, o secretário da Sociedade Britânica de Fertilização e professor da Universidade de Sheffield, Allan Pacey, diz que as mulheres mais velhas podem engravidar facilmente com tratamentos de fertilização in vitro, mas que precisam de doações de óvulos por causa da idade. "No meu entendimento, uma mulher mais velha que recebeu doação de óvulos de uma mais nova terá o mesmo sucesso que uma jovem", disse o especialista. Segundo o professor britânico, a mulher precisa passar por um tratamento a base de hormônios para que seu corpo responda bem a gravidez. Alan Pacey ressaltou, no entanto, que há riscos para a saúde em uma gravidez tardia. "A mulher mais velha é mais propensa a ter pressão alta, desenvolver diabetes, ter problemas com a placenta e ser submetida a cesariana", disse o especialista. "Por tudo isso, a gravidez tardia não é recomendada."
Gaúcha de 52 anos, da à luz ao vigésimo filho
As brasileiras têm em média dois filhos. Mas, uma gaúcha superou de longe essa estatística. Ela teve o vigésimo filho, todos de parto normal. O nascimento de Shaiane foi uma surpresa em Restinga Seca, a 270 quilômetros de Porto Alegre. O bebê nascido de parto normal é o vigésimo filho de Ivonir Souza. Ela tem 52 anos e já é avo. Na casa pobre da periferia, a comida é escassa.
Mas colo não falta.
Os quatro irmãos pequenos estão sempre por perto. E esta foi a primeira vez que Dona Ivonir teve um filho no hospital. Os outros 19 nasceram em casa com ajuda de uma parteira. Ela explica que parou de tomar anticoncepcional, fornecido gratuitamente pelo município, porque achou que não iria mais engravidar. Mas garante que Shaiane é a última. Dentro de um mês, ela será submetida à uma laqueadura para evitar mais filhos.




(2.6.06)


28.5.06

Farra do Caqui!!!!


Para o almoço.


Nãs bastasse...

Para o jantar.
[

Matei meu desejo! Ostras...



Isso tudo foi num dia só. :)
Preciso comentar ou as fotos falam por si?

*fotos de celular



(28.5.06)


24.5.06

Eis, Cecília!


Minha amada. Coisa fofa!
Agora conseguimos conhecer esta menina!!!

Perfil



Existe um sentimento que não posso negar, nem para Cecília quando ler e entender. É muito pouco tempo para eu já me acostumar em ter outra filha. A Catarina é uma menina muito legal, amavel, determinada. E fico eu aqui pensando em como será então, agora, a Cecília? Será que será parecida comigo? Com o pai? Com a Nina?



Ela me parece ser mais agitada que a Catarina. mas não posso afirmar.
Sei que ela gosta de alongar. Aqui abaixo vocês poderão notar que ela está empurrando com o pé e mão a placenta e por consequência a minha barriga.
vejam isso:


21.5.06

Passei o dia com contrações. Foram algumas bem consideráveis, porém nada próximo ao parto. Como no trabalho posso ficar sentadinha quietinha decidi lá mesmo ficar. Também para caso precisar de ajuda em alguma emergência.
O pessoal se assustou um pouco com as minhas feições. Falei com a Dra Roberta e nos veremos amanhã pela manhã.



(24.5.06)


20.5.06

Uau, que tempão.


(Só oi mesmo!)



(20.5.06)


3.5.06

Eis a barriga!!!!




(3.5.06)


30.4.06




(30.4.06)


25.4.06

Nova ecografia!! Já, já vem as fotos... Prometo!!!!


Cecília está bela e faceira, apesar do que ea não é tão exibida quanto Catarina foi. É porque ela não mostra muito o rosto não e por isso tem sido difícil capturar fotos da ecografia. Só tem pé, braço e perna. Aliás, umas perninhas que cutucam o tempo todo. Acho que ela está tentando descobrir onde é a saída, mas por enquanto ela está tentando sair pelo estômago! :)
Vamos as medidas da gostosinha:
Peso: 605 gr.
Estatura: 31,5 cm.





(25.4.06)


19.4.06

Desenvolvimento da Fala


O processo de aprendizado da comunicação é complexo e longo mas o grande marco, lembrado e comentado com todos os familiares é sem dúvida quando o bebê chama os pais pela primeira vez má-má e pá-pá.
O ponto de partida inicia-se no 5o mês da gestação, pois neste momento o feto, com seu cérebro de apox. 50 gramas, já começa a trabalhar, estabelecendo sinapses ( ligações entre os neurônios ), ao ouvir a mãe conversar e cantar para ele. Esta experiência contínua é de extrema importância para o reconhecimento da voz materna e do aprendizado da linguagem pois ficarão registradas em sua memória. Verifique abaixo uma lista de dicas, evolução e problemas mais comuns deste processo;
- Gestação ( apôs o 5o mês ): converse e cante para seu bebê
- Bebê :
Dicas :
- Estimule seu bebê por meio de audição e visão contando histórias, cantando e brincando de fazer caretas e ruídos. Aproxime seu rosto do dele para estabelecer um bom contato visual e para que ele observe o movimento labial.
- Fale corretamente e de forma clara
- Não repita as palavras inventadas por ele para nomear objetos
- Não abuse de diminutivos, nem de linguagem infantilizada
- Utilize as situações do cotidiano para conversar sobre o tema e nomear os objetos relacionados
- Ouça com calma e atenção todo e qualquer comunicação do bebê
- Elogie a cada progresso. Isto o incentivará a se esforçar mais
Evolução da fala ( o período indicado pode variar )
- 1o ao 3o mês : Linguagem corporal misturado com emissão de sons guturais sem significado.
- 4o ao 6o mês : Se diverte ao reconhecer o processo de escutar e repitir os sons mais parecidos com a futura fala.
- No 6o e 7o mês, o bebê comunica-se numa mistura do balbuciar com a linguagem corporal, apontando os objetos ou rindo quando querendo demostrar felicidade.
- No 8o ao 9o mês as palavra começam a ganhar significado. É a fase do dá-dá. Tente estabeleçer uma brincadeira relacionando o som emitido com a palavra inteira. Ex. Má-má = mamãe
- 1 ano de idade : O bebê começa a falar as primeiras palavras com significado. Um ?dá? , não é apenas um som emitido e sim uma indicação de desejo.
- 1 ano e meio : Já fala frases com 2 palavras . Ex. Qué papá.
Seu vocabulário possui 50 palavras.
- 18o a 24o mês : Grande salto no aprendizado da linguagem chegando a conhecer 200 a 300 vocábulos. Forma frases com 3 palavras, emprega substantivos e verbos, nomeia figuras e sabe quem é ¿eu¿ e ¿voçê¿.
- 3o ano : A criança emprega verbos no indicativo, adjetivos e preposições e produz todos os fonemas, embora as vezes com dificuldade. Seu vocabulário contém, em média, 900 palavras.
- 4o ano : Fale quase tudo corretamente e usa verbos no futuro
Sinais de Problemas ( verificar o período de desenvolvimento de cada habilidade )
- Vocabulário restrito
- Dificuldade de elaborar frases
- Desatenção contínua
- Ausência de fala ou conversa imcompreensível
- Dificuldades visuais, motoras e auditivas
- Hiperatividade
- Dificuldade de compreenção e aprendizagem
- Instabilidade emocional
- Dificuldade de brincar ou manipular objetos

Fonte: Comunidade bebê2000 - ao seu lado desde 1999




(19.4.06)


16.4.06

Apenas um filho é suficiente para você?

Para a maioria das famílias, apenas uma criança não é suficiente.
(A taxa de fecundidade (média de filhos por mulher) que era de 6,2 em 1940, passou para 4,3 em 1970, para 2,6 em 1991 e está agora em 2,3. Nos países desenvolvidos, essa taxa situa-se atualmente em 1,3 (Itália, Alemanha etc.) e 2,0 (Estados unidos, Suécia etc.). No Brasil, desde a década de 80 até os dias atuais os métodos anticoncepcionais mais utilizados são a esterilização (laqueamento das trompas) e a pílula.)
A decisão em se ter um segundo filho, é para os pais um assunto a ser considerado apenas se for para beneficiar o primeiro filho e não somente seguindo os desejos da mãe ou do pai. Muitas pessoas acreditam que uma criança precisa de um irmão para crescer junto e dividir experiências. Um dos medos que mais pesam na decisão dos pais é que sendo um filho único, ele pode vir a ser egoísta e mimado.
Mas, há um fato interessante. Um estudo realizado por Bill McKibben, escritor, mostrou que crianças que não teem irmãos tem tendência a ir melhor na escola, especialmente em ciências, matemática e literatura, teem mais amigos e são mais flexíveis. Talvez um fato a ser levado em consideração.

Fonte: E-family




(16.4.06)


15.4.06

Ceci tá pulando, mamãe!!!


Nina é uma figura. Se ela terá ciúmes eu ainda não sei, mas que ela adora fazer carinho na barriga e beijar, ah! isso adora!
Essa foto tá horrível por ser do celular e estava escuro, mas deu para registrar o momento que Catarina sentia pela primeira vez a irmã saracoteando na barriga da mama~e.





(15.4.06)


9.4.06




(9.4.06)


3.4.06

Cometi uma loucura!!!



Essa imagem diz algo? Será que alguém adivinha? Hummmmmm...
O negócio é o seguinte: EUZINHA COMETI UMA INSANIDADE, COMI UM PUDIM DE LEITE CONDENSADO INTERIO E SOZINHA.
Sem falar que foi escondida, na calada da noite. Parecia uma bandida.

Vou tentar me explicar, mesmo sabendo que não tem explicação para algo assim.
Eu, Fernanda, não gosto de doces, não como besteira e meus ovos de páscoa sempre perdem a validade lá, guardadinhos.
Nesta semana, chego em casa e ao abrir a geladeira.... tchan, tchan, tchan... lá está ele: um lindo pudim de leite condensado olhando para mim com uma carinha de cachorro sem dono. Um sorriso meio sem graça. Estava me pedindo colo. E eu, assim, grávida, com esses sentimentos maternais aflorados não pude abandoná-lo. Foi uma sentada só. Todo o pudim. Ainda lambi o prato! :)

Foi a primeira vez que eu fiz isso na vida e me senti muuuuuuuuiiiito bem. Muito feliz. Cecília então.... adorou! Como falei tanto desse pudim resolvi colocar pelo menos a receita.

Receita:
PUDIM DE LEITE CONDENSADO

Ingredientes
- 1 xícara de chá de açúcar
- 1 lata de leite condensado
- 2 vezes a mesma medida de leite
- 3 ovos
Preparo
Coloque o açúcar em uma panela e leve ao fogo, mexendo sempre até caramelizar totalmente. Junte então 1/2 xícara (chá) e água e dissolva o caramelo. Mantenha o fogo baixo até formar uma calda grossa. Despeje-a numa forma para pudim e reserve. Coloque no liqüidificador o leite condensado, o leite e os ovos e bata bem. Despeje os ingredientes batidos na forma caramelizada, cubra com papel-de-alumínio e cozinhe em banho-maria, em forno médio, por 1 hora e 30 minutos. Desenforme depois de frio.



(3.4.06)


28.3.06

Ecografia!


Esqueci de colocar as medidas:
Cecília está medindo aproximadamente 23 cm e pesando 293g. Tá uma moça!
Já aviso que ela é muito espoleta. Não mostrou o rostinho de jeito nenhum. Está lá, encaixadinha, esperando o momento para nascer.
Fomos na Dra. Roberta ontem e ela deu uma bronca só.
Mandou eu quietar meu facho, ficar quietinha, parar de querer carregar o mundo nas costas.
Mandou-me aprender a pedir ajuda. Se não, a titiquinha aqui nasce antes.



(28.3.06)


26.3.06








(26.3.06)


24.3.06

Que solidão!!!!


Sou uma pessoa que tenta todo o tempo levantar a bola e seguir adiante. Infelizmente os hormônios desta gravidez estão a toda e só consigo ter vontade de chorar.
Sinto muita falta de ter uma mãe, alguém para me confortar, alguém que entendesse meus medos e anseios. Minha amiga Luisa anda tão longe, com a vida ocupada.
Tento romper esses sentimentos me ocupando de todo jeito, mas tem dias que nada vai bem e hoje é um deles.



(24.3.06)


20.3.06

Uma questão, meninas bloggueiras!



Fui questionada se conheço alguma mãe que teve o seguinte problema:
O filho(a) só come com outras pessoas, quando a própria mãe oferece comida ele(a) recusa.
Felizmente não ocorreu comigo, pois a Catarina come muito melhor que eu. Na verdade eu mesma nem consigo provar as comidas que ela tem coragem de ingerir. É uma misturada de legumes. Eca! Super saudável, mas para mim nada apetitoso.
Então, é para uma revista de circulação nacional. Se alguém souber de algo parecido escreva por favor para eu passar o contato da reporter.
Beijocas





(20.3.06)


19.3.06



Podia ficar sem essa garrafa de água quase na cara, mas tabelê (está tudo bem).

O milagre da vida


Por dr. Thomaz Rafael Gollop*

Sua menstruação falhou? O teste foi positivo? Comemore! A gravidez planejada é a realização de um dos mais belos projetos de vida! Agora, prepare-se para viver grandes transformações.

Primeiros sinais

Os sintomas da gravidez variam de mulher para mulher. Algumas enjoam, outras não. Umas sentem muita fome, outras perdem o apetite. As primeiras 14 semanas de gestação trazem sensações novas e absolutamente normais. Confira quais são elas:

Seios aumentados ou sensíveis: mudanças nos seios, depois da menstruação, são o sinal mais evidente de gravidez. O aumento de volume dos seios, que normalmente antecede o período menstrual, acentua-se na gravidez. Eles crescem de maneira gradual e permanente: por volta da 6a semana estarão visivelmente maiores. Cresce a quantidade de veias localizadas em sua superfície, ocasionando o aumento da sensibilidade. Não se preocupe: tudo isso faz parte da preparação para grandes momentos de muito prazer com seu bebê, na amamentação. Saiba que não há músculos nos seios, portanto arme-se de sutiãs adequados e use-os durante toda a gestação. Assim, quando seu bebê for desmamado, eles voltarão à antiga forma mais rapidamente.

Curiosidade:
Você sabia que as primeiras fêmeas da espécie humana não tinham seios? Pois é: eles fazem parte da evolução da espécie e se originam de uma glândula sebácea modificada para produzir o leite.

Enjôo: sintoma de 9 entre 10 grávidas, varia de mulher para mulher e normalmente se manifesta durante a manhã. As alterações hormonais, químicas e metabólicas são apontadas como causadoras desse terrível incômodo: provocam o relaxamento de músculos involuntários e conseqüente dilatação de artérias sanguíneas, que resulta na queda de pressão, também responsável por enjôos e tonturas. Normalmente ele desaparece após os três primeiros meses de gestação e pode ocasionar perda de apetite e peso. Para driblar o mal-estar, procure comer quantidades pequenas de alimentos, sempre acompanhados de líquido, entre as principais refeições; evite preparações gordurosas e, finalmente, fuja das roupas muito apertadas ou desconfortáveis, que só vão agravar esse incômodo.

Curiosidade:
O enjôo é uma conseqüência da ação hormonal da placenta e pode significar sua correta formação.

Necessidade constante de urinar: este é um dos primeiros sinais de gravidez e, normalmente, perdura pelos nove meses. Esse fenômeno se deve a um congestionamento vascular em volta da bexiga, que está sendo comprimida pelo útero em crescimento. Não há nada que se possa fazer contra isso; no entanto, para evitar ter de se levantar muitas vezes durante a noite, tente reduzir a ingestão de líquidos após as 20 horas. Esse sintoma é perfeitamente normal, mas note bem: se a necessidade de urinar vier associada a dor, queimação ou sangramento, procure seu médico, porque estes podem ser sinais de infecção.

Nas seis ou oito últimas semanas de gravidez, a necessidade de urinar com muita freqüência também está associada aos movimentos da cabeça e dos pés do bebê pressionando a bexiga. Nessa fase, não se impressione, também, se não conseguir controlar a urina, especialmente se estiver tossindo ou espirrando. Depois do parto, a bexiga volta ao normal, e, acredite, muito mais rápido se você fizer exercícios pélvicos indicados por seu médico para esse período.

Prisão de ventre: a tendência a prisão de ventre se desenvolve graças à progesterona, que promove um relaxamento do intestino, limitando o pleno exercício de suas funções. Você pode amenizar o problema tomando no mínimo 2 litros de líquido por dia e comendo uma boa variedade de frutas e verduras ricas em fibras.

Aumento de secreção vaginal: a secreção vaginal tende a ocorrer durante toda a gestação, causada pelo aumento do fluxo sanguíneo para a região pélvica. Mas ela deve ser sempre clarinha, livre de dor ou irritação. Se isso não acontecer, procure seu médico.

Cansaço de todas as horas: a fadiga desta fase é, na verdade, um "truque" da natureza para obrigá-la a diminuir o ritmo. Não lute contra isso, é normal. Permita-se algumas horas a mais de descanso. Tenha paciência: no final da 14a semana você deverá sentir sua energia voltar.

Repulsa a odores e sabores: este um clássico indício de gravidez: de repente, aquele delicioso cheiro de café pode se tornar insuportável! O mesmo acontece com determinados alimentos.

Tonturas ou desmaios: muitas gestantes sentem tontura nas primeiras semanas de gravidez e, às vezes, chegam a desmaiar. Isso acontece devido à redução da pressão sanguínea no cérebro. Evite ficar de pé, parada, durante muito tempo. Mas, quando for inevitável, trate de se mexer um pouco para ativar a irrigação. Em caso de tontura, respire profundamente algumas vezes: o movimento do peito ajuda o sangue a voltar ao coração e a pressão sanguínea voltará ao normal.

* O dr. Thomaz Rafael Gollop é obstetra, ginecologista, geneticista; professor responsável pela disciplina Aconselhamento Genético do Curso de Pós-Graduação no Departamento de Biologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo




(19.3.06)


17.3.06

Por que não postei fotos da barriga?


Esta foto é do dia 02/03.

Porque está assim, pequenininha ainda. Esta gravidez está totalmente diferente da outra.
Com Catarina engordei muito. Uma vergonha, foram 30 kilos.
Agora, com esta gestação primeiro emagreci e já consegui engordar um pouquinho.
Pelas minhas contas eu emagreci 4 kilos e já recuperei 3. Não é muito, eu bem sei, mas já é um começo.





(17.3.06)


16.3.06

Roupas... eu preciso de roupas.



Gente!
Não sei exatamente o que pode ser pior nestas horas. Se é ter alguma experiência ou não ter nenhuma.
Na gravidez da Nina eu não sabia como seria a mudança de corpo e as roupas foram deixando de servir e eu fui comprando conforma a necessidade.
Nesta gravidez ocorre que eu estou esperando entrar nas roupas da gravidez da Nina, mas ocorre que eu não engordei tanto como antes. Ou seja, as roupas de grávida estão largas e as minhas roupas estão apertadas.
Ninguém merece!



(16.3.06)


8.3.06

Os três bebês...


A partir da concepção, a mãe viverá a experiência de conviver com três bebês.

O primeiro, no início da gravidez, é o bebê idealizado, bonito, saudável e perfeito. É o filho como sua própria mãe havia sonhado ter, mas como ela mesma não foi.

Com o passar dos meses, irá relacionar-se com um bebê ainda imaginário, mas que agita-se em sua barriga, demonstrando ter vida própria. Aos poucos ele prepara a mãe para o reconhecimento da sua autonomia, movimentando-se quando quer e dormindo quando acha que isto é necessário.

Finalmente, nasce o bebê real, e este aos poucos obriga a mãe a rever os seus sentimentos e as suas expectativas, confirmando que ele será como é não como a mãe imaginou. É chegado o momento de abandonar o bebê idealizado e assumir o filho real.

São períodos bonitos, de intensas trocas e experiências. Muitas coisas são revisitadas, como os acertos e os erros, o convívio com os próprios pais, as experiências de infância. Muitos planos são feitos, muitos projetos são arquitetados. Muitos relacionamentos conjugais são analisados e transformados.

Por tudo isto, nem sempre esta experiência é fácil de ser assimilada e não raras vezes se transforma em um processo demorado, pois o bebê imaginado chora mais do que o previsto, nem sempre se acalma com os afagos da mãe e algumas vezes briga com o seio. É o difícil momento de ajustar o que foi sonhado e o que é vivido.

Mas aos poucos a mãe percebe a necessidade de aceitar a criança do jeito que ela é, entendendo que vai crescer e construir sua própria vida, de modo diferente do que fizeram seus pais. E vai ensinar ao filho as normas de convivência já sabendo que ele vai praticá-las a seu modo, com seus limites, inclinações e imperfeições. Toda mãe acaba compreendendo que a grande meta na vida de seu filho é tornar-se ele próprio e não uma simples repetição ou uma cópia melhorada do que ela é ou foi.
--------------------------------------------------------------------------------
Jorge Luiz Montardo é médico pediatra formado pela Faculdade de Medicina da PUC/RS em 1979...




(8.3.06)


Mecheu!!!


Fomos passar a semana de carnaval na Chapada dos Veadeiros. Foi simplesmente maravilhoso. Comi muito, caminhei, tomei banhos de rio...
Muito relaxante!
Num certo dia eu estava jantando, tomando um limonada suíça quando senti o primeiro chutinho! Lindo! Uma sensação maravilhosa e inexplicável.
É quando passamos para a fase do segundo bebê psicológico. Agora ele meche e sua existência se consolida cada dia mais.

_______________________________________
Idade da Gestação: 17 semanas
Idade do feto: Semana 15

Tamanho do bebê: A medida de seu bebê esta semana, da cabeça ao bumbum, deve variar entre 65 e 78mm. E o seu peso vai estar em torno de 13 e 20g.

Desenvolvimento do embrião: Nesta semana o seu bebê começa a ganhar algumas camadas de gordura (tecido adiposo), importante para o controle da temperatura e metabolismo do corpo. Com 17 semanas de desenvolvimento, a quantidade de água no corpo é de 89g e gordura 0,5g. Ao nascer, o tecido adiposo estará pesando por volta de 2,4kg do peso total de um bebê de 3,5kg.
Dentro ou fora do útero, bebês gostam de brincar e, o seu já deve ter encontrado o seu primeiro brinquedo, o cordão umbilical. Ele gosta de puxá-lo e segurá-lo. Às vezes ele segura tão forte que impede a passagem de oxigênio mas, não se preocupe, ele não segura por tanto tempo, portanto, nenhum problema ocorre com essas brincadeiras.

Mudanças em seu corpo: O seu útero deve estar agora 5cm abaixo do seu umbigo, está ficando cada vez mais arredondado. Quando o seu companheiro te abraçar, ele poderá notar a diferença em seu abdômen.
Sentir os movimentos do bebê é um sinal visível para a mãe de que tudo está indo bem, especialmente se você já teve uma gravidez mal sucedida. Mas, se você ainda não sentiu o bebê chutar ou não tem certeza, não se preocupe pois tudo está normal. Geralmente é entre as semanas 16 e 20 que a maioria das mulheres conseguem sentir, e ter certeza de que foi o bebê que se mexeu.

Nota: Cada bebê se desenvolve de forma diferente - mesmo dentro do útero. As informações aqui contidas sobre o desenvolvimento fetal são generalizadas e servem apenas para que se tenha uma idéia sobre como está o seu bebê nesse ponto.




(8.3.06)


22.2.06

Menino ou menina???


Ó dúvida cruel!
Fiz aquele exame de sangue ultramoderno e constatou, depois de 5 tubinhos de sangue retirados, que não há nenhum cromossomo Y no meu sangue. Se eu já sou XX e não foi encontrado nenhum Y significa que o neném é menina. Esse exame dá 99% de certeza.
Fui fazer uma ecografia e a Dra. Fabiana ficou em dúvida e pediu para eu não confiar muito e esperar, pois pareceu muito um menino. 2 semanas depois voltei lá para olharmos novamente e ainda nada de certeza de nada.
Agora, o que fazer?
Eu sei que isso é bobagem, que o importante é ter saúde e meu neném está super bem. Nada de alterado, nada de anormal. Tá grande e gordinho.
Mas eu queria tanto poder chamar logo pelo nome.
Mas tuuuuuuuuuudo bem. Eu aguardo pacientemente, ou nem tanto...



(22.2.06)


6.2.06

Neste Artigo:

- Alternativas de Saúde
- Dados Históricos
- Veja Outros Artigos Relacionados ao Tema

A gravidez é um momento único da vida da mulher. Momento este que é preciso ter consciência de que muita coisa vai mudar, no corpo, na mente e no dia-a-dia da futura mãe. A partir do momento quando um espermatozóide penetra no óvulo, acontece uma fusão das células. Assim está estabelecida a gravidez e as mudanças podem começar. Durante todo o processo que termina com o parto - a expulsão do feto, o organismo da mulher passa por várias modificações.

Estar consciente das mudanças durante a gravidez é um dos caminhos mais seguros para viver essa fase com bastante tranqüilidade.

A alteração hormonal que ocorre durante a gravidez interfere na produção de enzimas digestivas e no peristaltismo intestinal, em conseqüência, a digestão fica mais lenta e a azia e a prisão de ventre se tornam inevitáveis. Uma dieta leve, com bastante fibra, líquidos e muitas frutas resolve o problema. Nestes casos é bom lembrar que a automedicação é perigosa. Os medicamentos, mesmo os mais inofensivos, só devem ser tomados sob orientação médica.

Outro problema freqüente é o edema (inchaço) que é considerado normal e previsível. No entanto, se a retenção de água estiver sendo excessiva, deve-se comunicar ao médico para evitar problemas mais sérios, como, por exemplo, sua associação com a hipertensão, que é uma situação que exige cuidados especiais. A orientação médica adequada tem o objetivo de normalizar esta situação.

No caso das cãibras, uma avaliação médica é fundamental para avaliar ou corrigir este problema, que geralmente ocorre em conseqüência do edema gestacional e/ou déficit alimentar de cálcio, potássio, etc. Já em casos de cólica, que pode ser um sinal de aborto, a mulher grávida principalmente no 1º trimestre deve procurar o seu médico. Em alguns casos, as cólicas e dores abdominais são sintomas que poderão ser observados durante toda a gestação e sem nenhuma repercussão à gravidez.

Outro sintoma é o sangramento que ocorrendo no início da gravidez pode se tratar de ameaça de abortamento ou sangramento de implantação do embrião. Nesse caso é bom avisar o médico e checar a necessidade de cuidado médico imediato.

Comum nos três primeiros meses de gravidez, o enjôo é uma das primeiras manifestações evidenciando que o organismo está passando por transformações. Pode ser causado pelas alterações hormonais, pelo aumento dos ácidos estomacais e até por fatores psicológicos. O enjôo só deve ser causa de preocupação, quando seguido de vômitos incoercíveis.

As vertigens não são um sintoma freqüente, mas podem ocorrer. Cada mulher tem um ritmo para se adaptar a nova situação. Pequenas vertigens podem ser apenas sinal de que o organismo está precisando de um pouco mais de tempo para se adaptar. Na consulta de pré-natal, não esqueça de relatar este sintoma. Além disso, pode acontecer ainda o corrimento que é uma reação comum do organismo feminino às alterações que o meio vaginal sofre durante a gravidez, como também, a questão da fragilidade dentária, eclampsia, etc.

Estes são alguns dos problemas que podem ser evitados, aliviados e controlados adotando-se métodos naturais de tratamento, sobretudo a dietética ou a macrobiótica, a ginástica, yoga, massagem, etc.

Alternativas de Saúde

A dietética tem por objetivo estabelecer um programa de dieta composto dos mais variados tipos de alimentos. Uma dieta rica em proteínas, gorduras, carboidratos e vitaminas, em quantidades moderadas contribui sobremaneira tanto para a saúde da mulher como do bebê. Os componentes alimentares são fundamentais na formação da criança.

A grávida pode contar ainda com as massagens, que tem entre as suas funções, a melhora das dores lombares que geralmente acontecem em função da alteração das vértebras. Além disso, a massagem pode ser feita em determinadas regiões do corpo como a coluna, pernas e ombros. Especialistas neste tipo de técnica, geralmente aconselham a participação do companheiro, o que segundo eles, torna o marido mais participante de todo o processo da gravidez.

Outra opção é a fitoterapia que se dá a partir da utilização do princípio ativo de plantas sob a forma de tinturas e extratos. Faz parte da tradição cultural de muitos povos. Estima-se a existência de 3 mil diferentes tipos de remédios extraídos de vegetais no Brasil. Normalmente a fitoterapia é usada no caso de problemas digestivos como as náuseas, vômitos, problemas de coluna, etc. Além disso, o uso de plantas medicinais ajuda a preparar o organismo para o parto.

As grávidas podem contar também com a acupuntura, que é uma parte da medicina tradicional chinesa, que utiliza a inserção de agulhas em determinados pontos do corpo humano situados em canais nos quais circula energia. O ponto de acupuntura é uma região da pele sensível e rica em terminações nervosas que enviam informações ao cérebro melhorando a circulação de sangue e de energia, promovendo o equilíbrio psicofísico, com a cura e a prevenção de doenças. Durante a gravidez, a acupuntura é muito utilizada no caso de problemas com a coluna que normalmente recebe uma sobrecarga grande de peso, o que provoca dores.

A homeopatia é uma opção muito usada no tratamento de saúde e hoje tem conseguido se firmar como um excelente método para o tratamento de várias doenças. Os seus adeptos crescem a cada dia e é cada vez maior o percentual de mulheres grávidas que buscam este tipo de tratamento. Isto porque a homeopatia tem o objetivo principal a cura e não o distúrbio orgânico que todos conhecem como doença. O tratamento homeopático provém de substâncias que após um processo de preparação libera energia. As grávidas que decidirem pelo tratamento devem procurar um profissional experiente no assunto. Entre os vários problemas, a homeopatia tem sido usada com freqüência nos casos de inchaços, dores, nervosismo, etc.

A macrobiótica, outro recurso à disposição, centra suas ações no equilíbrio alimentar. Isto porque a alimentação materna, a atividade física e mental da mãe são consideradas como fatores básicos e indispensáveis para o desenvolvimento do feto. Na macrobiótica, os alimentos são divididos em principais, secundários, frutas, as bebidas - geralmente os chás, as bebidas especiais que normalmente exigem uma preparação mais elaborada e a realização da atividade mental da mãe que envolve os exercícios respiratórios.

As grávidas, graças ao ressurgimento de várias terapias alternativas podem ainda durante este novo período da vida adotar por exemplo, a cromoterapia, a aromaterapia ou a fitoterapia. Tudo isto serve como recurso para que o período da gravidez aconteça de forma plena, saudável e sempre orientado por um profissional experiente em medicina alternativa.

Dados Históricos

O que Hipócrates ou Pitágoras entendiam por cura é mais semelhante aos conceitos de médicos homeopatas do que as da medicina oficial. O termo medicina, monopolizado pela medicina oficial, nos encaminha como alternativa ou complementar as atividades terapêuticas que se afastam da linha dominante nas universidades e associações médicas. O entendimento das terapias naturais nos faz voltar às origens da atividade para as chaves do conhecimento.

No século IX A.C. Asclépio já personificava a figura terapêutica ou o primeiro indivíduo a curar enfermos. É o nascimento da Medicina. Surgiu daí um grupo de adeptos que se dedicavam ao trabalho de cura. Na época numa relação homem/natureza muito diversa da atual, o que se queria era a compreensão das causas do desequilíbrio que provocava a doença.

A harmonia conseguida, através de dietas, massagens, hidroterapia, atuaria na recuperação da saúde física e psíquica do enfermo. Hipócrates, o pai da Medicina, recebe sua formação com os sacerdotes Asclepíadas, grupo que incluía seu pai Heraclides (séc. IV A.C). Sua teoria de equilíbrio está ancorada no conhecimento dos quatro elementos: terra, ar, água e fogo. Há 200 anos atrás surgia a homeopatia.

Copyright © 2000 eHealth Latin America 28 de Agosto de 2000



(6.2.06)


Muito enjôo


Deus do céu! Como estou enjoando. Nunca vomitei tanto assim na vida. Nunca vomitei por nada. Não consigo comer, mas consigo vomitar. Pode uma coisa dessas?



_______________________________________
Idade da Gestação: 13 semanas
Idade do feto: Semana 11

Tamanho do bebê: A medida de seu bebê esta semana, da cabeça ao bumbum, deve variar entre 65 e 78mm. E o seu peso vai estar em torno de 13 e 20g.

Desenvolvimento do embrião: Desde a sétima semana até agora, o feto dobrou de tamanho. Umas das mudanças marcantes agora é que a cabeça do feto diminui a velocidade de crescimento em comparação com o corpo. Suas medidas estão ficando cada vez mais proporcionais.
O rosto de seu bebê está tomando formas mais humanas. Os olhos que, começaram a aparecer nos lados da cabeça agora estão se movendo mais para o centro da face. As orelhas estão também se chegando na posição certa.
A genitália pode finalmente ser distinguida entre masculina ou feminina se observada em um ultrasom.

Mudanças em seu corpo: O seu útero pode ser sentido em torno de 10cm abaixo do seu umbigo. Você também deve ter ganhado mais alguns quilos. Se você teve muitos problemas com enjôos até então, o seu aumento de peso não deve ter sido muito mas assim que esse problema melhorar, você começará a se alimentar melhor e ganhará peso juntamente com o feto.
Você pode estar sentindo falta de suas curvas e, roupas mais largas podem ser já mais confortáveis desde agora.




(6.2.06)


24.1.06

Muita fome!!!!


Tenho a sensação que se encontrar um boi inteiro assado na minha frente eu vou comer tudinho!
_______________________________________
Idade da Gestação: 11 semanas
Idade do feto: Semana 9
Tamanho do bebê: A medida de seu bebê esta semana, da cabeça ao bumbum, deve variar entre 44 e 60mm. E o seu peso vai estar em torno de 8g.

Desenvolvimento do embrião: O crescimento do feto é acelerado, nas próximas 3 semanas suas proporções vão dobrar. Nesse período, se você observar o seu bebê (em um ultrasom) você poderá notar que a sua cabeça é do tamanho de quase a metade de seu corpo. A cabeça começará a tomar distância do peito, o queixo começa a aparecer e o pescoço a se desenvolver e tomar forma. As unhas começam a aparecer.
As genitálias estão começando a se distinguir. Nas próximas 3 semanas esse processo estará terminado e, a genitália feminina será bem diferente da masculina, com sorte, essa visão estará disponível para a mamãe e médico no próximo ultrasom.

Mudanças em seu corpo: Você está quase no final do primeiro trimestre, o seu útero veio crescendo juntamente com o feto dentro de você. Ele pode ser sentido um pouco acima do seu osso púbico (estando em pé, você pode sentir a rigidez nessa região).
Ainda não é possível sentir os movimentos do bebê. Se você achar ter sentido o bebê se mover, ou você está com muitos gases ou o seu bebê pode estar em uma semana mais avançada de gestação.
Não ocorre com todas as mulheres mas, algumas podem notar mudanças em suas unhas e/ou cabelos. Pode ser que seus cabelos engrossem ou cresçam com maior rapidez, o mesmo pode ocorrer com suas unhas. Alguns médicos acreditam que isso ocorra devido à maior circulação em seu corpo. Outros dizem que é devido às mudanças hormonais. Em um caso ou em outro, essas mudanças são temporárias e não há nada que se possa fazer para evitá-las.




(24.1.06)


17.1.06

Olá pessoal!

É. Começamos hoje uma nova fase. Fiz a ecografia e descobri que estou grávida de 10 semanas. Isso mesmo. Descobri minha gravidez numa no meio de uma laringite. Achei que os vômitos eram do remédio, mas era um serzinho cuti-cuti.

Sem falar que hoje é o aniversário de 1 ano de minha filha Catarina!!!



(17.1.06)


16.1.06

Mais neném!!!!


(16.1.06)


Links:

Anne Geddes

E-Familynet

Calcule seu parto

Desenvolvimento Fetal

Tabela de calorias dos alimentos

Bebês e Gravidez

Manual da Gestação

Livro: Quem ama educa!

Revista Crescer (vale a pena o cadastro!)

Perguntas e Respostas - Fitness

Xô Episiotomia

 

BLOGs Amigos:

Nina

Ale e Soffia

Beatriz

Branca e Luísa

Nadir e Beatriz

Bruna e João Victor

Cecília e Sophia

Lucíola e Dudu

Janaína

arquivo